Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

29/12
Soja: No último pregão de 2017, Chicago opera com ajustes e preços estáveis nesta 6ª

Soja: No último pregão de 2017, Chicago opera com ajustes e preços estáveis nesta 6ª

No último pregão de 2017, os futuros da soja trabalham com estabilidade na Bolsa de Chicago. Mais cedo, os preços testavam o lado negativo da tabela, porém, por volta de 9h10 (horário de Brasília), as cotações subiam entre 0,75 e 1,25 ponto.

Assim, o março/18 valia US$ 9,57 por bushel, enquanto o maio/18, referência para a safra brasileira, tinha US$ 9,69.

O mercado segue sem novidades suficientes para garantir movimentos mais intensos entre as cotações, porém, segue de olho no clima da América do Sul e também no ajuste de posições por parte dos fundos. E são esses fundos que buscam uma recuperação, mesmo que ainda tímida, depois do fechamento da sessão anterior com baixas de dois dígitos.

“A sensibilidade do mercado às variações climáticas volta a ser o grande tema para o direcionamento dos preços. Com a safra brasileira de soja entrando em seu estágio mais crítico de desenvolvimento (a janela de reprodução), a especulação ficará ainda mais atenta a qualquer
variação climática para a América do Sul”, diz o boletim diário da AgResource Mercosul.

Além disso, para a Argentina, a irregularidade ainda exige atenção. No entanto, as chuvas mais equilibradas esperadas para os próximos dias já traz alguma pressão sobre as cotações.

” A possibilidade de um cenário meteorológico equilibrado para a Argentina, agora tem adicionado pressãovespeculativa aqui na Bolsa de Chicago”, diz a consultoria internacional.

Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas