Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

02/02
Soja: Mercado se recupera e fecha o dia com mais de 12 pts de alta em Chicago nesta 4ª feir

Soja: Mercado se recupera e fecha o dia com mais de 12 pts de alta em Chicago nesta 4ª feir

O mercado ampliou sua força de alta no final da sessão desta quarta-feira (1) e fechou o dia com altas de mais de 12 pontos entre os principais vencimentos negociados na Bolsa de Chicago. “O mercado tentou ir aos US$ 10,00, não conseguiu, reverteu de forma técnica e foi pra cima, com a média de 10 pontos de alta e acredito que possa ir um pouco mais adiante no pregão seguinte”, explica o consultor Vlamir Brandlizze, da Brandalizze Consulting.

O mercado internacional mantém sua volatilidade e reflete, como explicam analistas e consultores internacionais, um ajuste típico de início de mês, com uma ‘nova onda de recursos’ e um reposicionamento dos fundos investidores. Além disso, o interesse desses investidores em outros segmentos diminuiu e, depois das recentes baixas, voltaram à soja na CBOT.

nquanto isso, segue firme a demanda internacional ao mesmo tempo em que os vendedores nas principais origens estão retraídos, sem interesse de voltar ao mercado com os preços trabalhando nos atuais patamares, explica Brandalizze. Para o consultor, nesse ritmo, o mercado internacional encontra espaço para, nas próximas sessões, voltar aos US$ 10,50 por bushel.

Ainda nesta terça, também colaborando, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou uma nova venda de soja, após um bom tempo sem o fazer, com o volume de 267 mil toneladas para destinos não revelados, sendo a maior parte da safra 2016/17.

O clima na América do Sul também ainda entra na conta. As chuvas voltam para a Argentina nesta semana e trazem, mais uma vez, o risco de novas cheias, já que devem se estender para a próxima semana. “Entre sexta e sábado, há risco de inundações na região central do país. E as chuvas deverão ser fortes em alguns lugares, porém, não há expectativas de que novos riscos causados pelas cheias ocorram”, disse Terry Reilly, da Futures International, em um reporte nesta quarta. No Brasil, atenção às áreas de colheita que sofrem com o excesso de chuvas.

Mercado no Brasil

Apesar dessa boa puxada dos preços da soja na Bolsa de Chicago, a movimentação das cotações no mercado nacional ainda foi limitada, com a maior parte das principais praças de comercialização encerrando o dia com suas referências estáveis. Nos portos, os valores da saca conseguiram garantir alguma reação.

“O mercado da soja teve um dia de pouca movimentação, sendo que os compradores mantendo patamares nos portos entre os R$ 75,00 aos R$ 76,00 e chances e R$ 77 para junho e até R$ 78 para julho, mas não tem vendedor para estes níveis. Os produtores estão mais interessados na safra e na colheita do que nos negócios”, explica Vlamir Brandalizze.

Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas