Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

04/02
Se o mosquito da dengue mata, ele não deve nascer

Se o mosquito da dengue mata, ele não deve nascer

O vírus da dengue é transmitido ao homem pela picada dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. O mosquito Aedes aegypti foi introduzido na América do Sul através de navios negreiros.
A dengue é uma doença infecciosa que ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais do mundo. Por se tratar de um vírus com uma mutação bastante rápida, ele se adapta a qualquer clima.
A Organização Mundial da Saúde estima que cerca de 50 a 100 milhões de pessoas se infectam com o vírus da dengue anualmente em mais de 100 países de todos os continentes. Cerca de 550 mil ficam hospitalizadas e outras 20 mil morrem por causa do vírus.
A dengue não é transmitida de pessoa para pessoa. A transmissão se dá pela picada do mosquito já contaminado. Essa é uma doença que apresenta vários sintomas parecidos com os de uma gripe ou resfriado. Por esse motivo devemos ficar bastante atentos aos principais sinais, que são:
* dores agudas nos ossos e articulações;
* febre alta, com início súbito a 39° ou 40 Cº;
* perda do apetite;
* manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo;
* tontura;
* dores fortes de cabeça;
* vômito;
* extremo cansaço;
* fraqueza.
O que podemos fazer para ajudar e prevenir nossa cidade contra a dengue?
1º Identificar e eliminar os criadouros do mosquito.
2º Comunicar os responsáveis para que sejam tomadas as devidas providências.
3º Em casa e no nosso bairro podemos evitar o acúmulo de lixo, mantendo o pátio e a calçada de passeio sempre limpas.
Em água limpa e parada o mosquito da dengue se desenvolve em até cinco dias, o que é muito rápido. Mas para evitar podemos fazer coisas simples que causarão um impacto muito grande no combate ao mosquito:
* esvaziar caixas d’água de coleta da chuva;
* manter pneus secos em lugar coberto, longe da chuva;
* fazer furos nos vasos de flores;
* encher com areia, até a borda, os pratos dos vasos de flores;
* manter as calhas sempre limpas;
* deixar garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
* fechar bem os sacos de lixo e deixar fora do alcance dos animais;
* não jogar lixo em terrenos baldios;
* não deixar a água da chuva acumular sobre a laje;
* manter sempre limpas as vasilhas de água para os animais. Nunca deixe a água mais de um dia sem trocar;
* as piscinas devem ter tratamento de água com cloro o ano todo;
* evitar o cultivo de bromélias.
O surgimento da dengue nada mais é do que o reflexo de uma sociedade onde as pessoas deixam de cumprir os seus deveres e exigem seus direitos sem nenhuma forma de ajuda, neste caso, o de preservar seu terreno limpo e sem fontes de criação para o mosquito.
Além do vírus da dengue o mosquito Aedes aegypti é transmissor da chikungunya e do zika vírus. O vírus zika foi trazido para o Brasil durante a copa do mundo e é a causa mais provável do aumento de casos de microcefalia em recém-nascidos.

Importante: Não é recomendado usar o ácido acetil salicílico (AAS) devido ao risco de hemorragia.

Se todos fizerem a sua parte, a dengue não vai mais nos assombrar. Cabe a cada um rever suas responsabilidades e ajudar nesta luta. Dengue é fácil de combater, só não pode esquecer.

Eunice Portela – Bióloga