Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

14/09
Produtos novos nas Agropecuárias Cotrisoja

Produtos novos nas Agropecuárias Cotrisoja

A Cotrisoja disponibiliza nas lojas Agropecuárias, novidades do mercado para auxiliar o produtor em algumas dificuldades encontradas principalmente no período de transição próximo ao parto. Produtos para secar a vaca, para aumentar a imunidade no pós-parto e para tratar mastite aguda.São eles:

VELACTIS:

É um produto utilizado para fazer a secagem da vaca com efeito de inibir a secreção de prolactina e a formação de leite. Utilizado em dose única de 5 ml por via intramuscular após a última ordenha.

Vantagens:

Prevenção de mastites;
Redução do desconforto e dor do ubere inchado;
Evita romper o ligamento do ubere;
Aproveitar melhor o potencial da vaca, tirando mais leite sem secar a vaca aos poucos;
Secar vacas de alta produção difíceis de secar;

Modo de usar:

1. Higienizar o teto, colocar bisnaga vaca-seca e selante, fazer o Velactis,
2. Evitar estimulo de lactação como som de ordenhadeira ou terneiro em caso de bovino de corte.

IMRESTOR:

É um restaurador imunológico que aumenta o número de anticorpos em vacas e novilhas no período de transição respondendo naturalmente melhor contra possíveis doenças.

Vantagens:

Reduz índices de retenção de placenta e mastites;
Entram em cio mais cedo;
Antecipam o pico de produção;
Redução da CCS;
Comem melhor;
Nascimento de terneiros mais saudáveis.

Admistração:

1. Utilizar 2 injeções por vaca, via subcutânea, sendo a 1° dose cerca de 7 dias antes do parto previsto e a 2° dose dentro de 24 horas após o parto.

FORCYL:

É um antibiotico novo no mercado a base de Marbofloxacina indicado para o tratamento exclusivo de pneumonia e mastite ambiental, esta causada por Escherichia Coli.Age apenas contra bactérias Gram Negativas.

Tratamento:

Usado em dose única na dose de 1 ml para 16 Kg, em via intramuscular, podendo ser associado a bisnagas.
Possui apenas 2 dias de carência, tendo ótimo resultado na mastite ambiental, a mastite aguda que mais debilita a vaca por liberar toxinas para corrente sanguínea.

Juliano Camargo Preto
Médico Veterinário