Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

12/04
Produtores conhecem a viabilidade do cultivo da canola

Produtores conhecem a viabilidade do cultivo da canola

A Cotrisoja realizou, em parceira com a empresa Celena Alimentos, uma palestra na última quinta-feira (11) para apresentar aos produtores da região de atuação da cooperativa a viabilidade da cultura da canola.

Na ocasião os associados puderam entender como se dá o planejamento para a implantação de canola na lavoura e os benefícios de trabalhar com a cultura. O gerente das unidades de Ibirubá e Esquina São José, Daniel Foletto diz que a expectativa é de aumento de área de canola plantada na região. “É uma opção para o produtor não deixar o solo descoberto durante o inverno além de ser uma alternativa rentável para o produtor”.

O período de zoneamento para plantio da cultura começou no dia 11 de abril e se estende até dia 30 de junho. O gerente da Celena Alimentos, Vantuir Scarantti apresentou a variedade para os presentes e destacou que é uma cultura que vem para somar junto a propriedade. “Nós entendemos que a cultura vem para somar. Damos todo o suporte técnico para a Cotrisoja e garantimos a compra do grão, e estamos em busca de ampliar a área de plantio”.

Segundo Scarantti, a canola vem ano após ano crescendo em área de plantio. “O consumo Brasil é de 100mil ha e a área cultivada nos estados do sul está próximo dos 60mil ha. Expandir a área plantada atende a demanda interna e diminui a necessidade de importação do produto”.

A canola

A canola é uma espécie oleaginosa, da família das crucíferas, passível de incorporação nos sistemas de produção de grãos do Sul do Brasil. Destaca-se como uma excelente alternativa econômica (não exige ativos específicos, valendo-se da mesma estrutura de máquinas e equipamentos disponíveis nas propriedades) para uso em esquemas de rotação de culturas e oportunizando a produção de óleos vegetais no inverno (grãos colhidos no Brasil apresentam em torno de 38% de óleo). Também traz benefícios para as leguminosas, como soja (não é hospedeira de nematóide de cisto, por exemplo) e feijão, e gramíneas, caso do milho (reduz problemas causados por mancha de diplodia e cercosporiose), cultivadas em sucessão aos cultivos de inverno, na safra de verão.

Após a apresentação os convidados participaram de um jantar de confraternização.