Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

05/08
Minha Vida Cotrisoja – Inácio Maldaner

Minha Vida Cotrisoja – Inácio Maldaner

Conta a história que o nome da localidade de Linha Santana, Tapera, é uma homenagem ao primeiro casal morador que se instalou no local, Lorenço e Ana Roos, entre os anos de 1904 e 1908. Outras famílias vieram ao encontro de oportunidades para viver mais dignamente através do trabalho, trazendo desenvolvimento agrícola para Linha Santana que progrediu com o resultado do trabalho incansável dos colonizadores. Entre tantos outros nomes, a família de Paulo Rother, sogro de Inácio.

Inácio Jacó Maldaner, associado suplente do Conselho Fiscal, filho de Alcídio Maldaner, casado com Ana Helena Rother, tem três filhos: Cristiano, 29 anos, Alexandre, 25 e Ana Paula, 19, ex-participante do Aprendiz Cooperativo e hoje cursando faculdade enquanto os irmãos optaram por permanecer trabalhando e administrando a propriedade junto com o pai.

A família trabalha na agricultura, produzindo grãos, sempre aplicando a melhor tecnologia e biotecnologia em sua propriedade com a justificativa que “quem hoje não acompanha a evolução vai ficando para trás e tem sua atividade prejudicada e consequentemente sua saúde financeira ameaçada”. As propostas sobre investimentos e custeio são discutidas e tomadas em família, com o sexo masculino tendo maior peso nas decisões finais, porém, sempre com a presença feminina da família.

A Cooperativa esteve e está presente na família e na vida de Inácio desde quando ele era criança, porque o pai e o sogro já eram sócios. Inácio é sócio desde 1986 “porque a Cooperativa tem nome e seriedade na forma de negociar com o associado e cliente. A Cooperativa envolve, além do gerenciamento e parte técnica, a saúde financeira da propriedade rural, mas também investe e se preocupa com a saúde física da família e da parte social do associado e cliente, o que outras empresas não oferecem. A Cooperativa proporciona retorno financeiro, mas também e principalmente em forma da oferta de oportunidades para ampliação de conhecimento através de viagens, palestras, dias de campo… que são oportunidades para ampliar a integração entre os associados das diferentes unidades”.

“Para mim, a Cooperativa teve um momento muito importante, que resultou em uma situação e atuação de destaque no agronegócio atual, quando implantou um novo sistema de gestão, avançando no âmbito do agronegócio com mais segurança, seriedade, determinação e mais forte. Modernizar a sua gestão foi uma forma de se aproximar da agilidade com que as decisões precisam ser tomadas para resultados sempre positivos. E isso foi muito bom para o associado e para a própria Cooperativa”.

“Por outro lado, a Cooperativa também avançou com a Assistência Técnica oferecida aos associados através de uma equipe técnica, considerada quase da família, competente e presente na propriedade, levando sempre o que há de melhor no mercado. Dias de campo, palestras, oferta de um portfólio diversificado… já fazem parte do trabalho diário do agricultor/associado. O que a Cooperativa faz, Campanha Seja Mais Cotrisoja, é motivo de conversa e de cópia por outras empresas”, diz Inácio.

Como associado “concluo que a Cooperativa é dos associados e não apenas de um dirigente ou de um associado. Por isso, destaco esse novo modelo de gestão que, aliás, serviu de inspiração para muitas outras. Acredito que, com a atitude corajosa tomada há alguns anos, sempre haverá mudança para melhor. Isso o associado espera acontecer”. E avalia a ampliação de área dizendo que “as novas unidades estão superando as expectativas, mas ainda precisam melhorar”.

PÁG 08 e 09 minha vida cotrisoja (2)