Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

25/10
Inoculação e Coinoculação: Você conhece estas práticas que aumentam a produtividade da soja?

Inoculação e Coinoculação: Você conhece estas práticas que aumentam a produtividade da soja?

Aproxima-se o momento de plantio da Safra de Soja 2019/2020, momento em que o produtor deve estar atento as melhores tecnologias e manejos, para fazer a sua safra mais lucrativa. O nitrogênio, é o nutriente requerido em maior quantidade pela cultura da soja. Para cada 1.000 kg de grãos são necessários cerca de 80 kg de nitrogênio. Contudo, existem bactérias capazes de capturar o nitrogênio da atmosfera e transformá-lo em fertilizante para a planta. Essas bactérias são chamadas de bradyrhizobium, e são capazes de fornecer todo nitrogênio para otimizar os rendimentos, esta prática é conhecida como inoculação.

Outra prática que vem trazendo avanços neste sentido é a coinoculação, já usada desde 2014, que consiste em adicionar mais um micro-organismo benéfico as plantas, o azospirilum, bactéria que tem por principal função um maior crescimento radicular que resulta em maior absorção de nutrientes, maior aproveitamento de água e com isso maior tolerância ao estresse hídrico.

Segundo dados da pesquisa da Embrapa, a inoculação gera um acréscimo médio de 8% em produtividade, e acrescendo a isso a coinoculação pode chegar a 15% o aumento em produtividade. Conforme o gerente da unidade de Victor Graeff, Alexandre Schaeffer, “vale muito a pena o produtor investir um pouco de tempo nesta prática, pois ela tem um excelente custo benefício”.

A prática exige alguns cuidados específicos:

– Realizar a inoculação da sombra;

– O inoculante de ser transportado e armazenado em lugar fresco e arejado;

– Realizar a semeadura no mesmo dia da inoculação;