Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

05/11
FORMAÇÃO DO PREÇO DO LEITE E A TENDÊNCIA DO MERCADO

FORMAÇÃO DO PREÇO DO LEITE E A TENDÊNCIA DO MERCADO

O06 que determina a formação dos preços e desse cenário positivo de valorização no preço pago pelo litro?
A formação dos preços segue a mesma lógica do mercado como um todo, de oferta e demanda: volume produzido dentro da porteira e nos laticínios versus a demanda do varejo e do consumidor. A “a formação tradicional no mercado de lácteos, os preços do leite e seus derivados, respondem principalmente por uma sazonalidade de produção, ou seja, a oferta em muitos anos é o fator determinante no estabelecimento dos preços. A curva de preços responde há uma maior oferta de leite na safra, ente outubro e abril, com níveis mais baixos nas cotações, e posterior ascendência entre os meses de maio e setembro, devido à entressafra, ou seja, menor oferta de leite devido a uma menor oferta de alimento para as vacas, impactando numa menor captação e consequentemente valorização do produto final”.
Fatores externos como fatores externos como uma seca mais prolongada, câmbio valorizado, mudanças nos hábitos alimentares, assim como um aumento ou uma crise na demanda também interferem na formação dos preços dessa commodity, assim como o coronavírus e a crise causada pelo vírus no mundo interferiu nos hábitos de consumo do produto, seja pela estocagem ou consumo maior.
Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Lácteos Longa Vida (ABLV), “cerca de 34% do preço do leite é formado pelo queijo, ou seja, 33,6 do destino da produção de leite é para se fazer queijo. O leite UHT representa 27%, o leite em pó 26,3%, o pasteurizado 4,3% e demais produtos 8,8%”.
Exemplificando a formação recente de preços ocorre uma busca do varejo e das pessoas, na compra do leite UHT, produto de menor valor agregado para a população e também para o processamento dos laticínios. Quando há uma demanda maior, procura e estocagem, consequentemente os preços tendem à elevação. Resta saber se essa tendência se manterá já que depende de muitos fatores de consumo, sazonalidade da produção, dólar, exportações e importações. A grande dúvida agora é se essa valorização terá seguimento ao longo do ano”, como pontuou o professor da UPF e responsável pelo levantamento do Conseleite, Marco Antonio Montoya.