Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

26/09
Estratégias para recuperação de pastagens degradadas

Estratégias para recuperação de pastagens degradadas

No Brasil existem aproximadamente 180 milhões de hectares de pastagens, porém, mais da metade está em estágio de degradação, em alguns casos em estágio avançado. No entanto, existem alguns tipos de sistemas que podem contribuir para a sustentabilidade na pecuária bovina, tais sistemas auxiliam no aumento da produtividade do gado sem a necessidade de abrir novas áreas.

Para garantir um alto desempenho na produção e ainda contribuir para a redução do aquecimento global, as propriedades rurais podem adotar sistemas como manejo e recuperação de pastagem. O uso dessas tecnologias no campo tem aumentado nos últimos anos. De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Brasil assumiu o compromisso internacional de recuperar 15 milhões de hectares de pastagens degradadas até 2020, e com isso reduzir entre 83 milhões e 104 milhões de toneladas de emissão de CO2. A meta faz parte do Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), que tem como objetivo ampliar a produção de alimentos e bioenergia com a redução dos gases do efeito estufa.

Para Marcelo Benavente, Engenheiro Agrônomo da Prentiss Química, este ano haverá maior recuperação das pastagens, principalmente devido a fatores climáticos. Além disso, o preço das sementes praticamente dobrou em relação ao ano passado, afirma. Existem diversas estratégias para a recuperação, porém, o primeiro passo é realizar um diagnóstico da propriedade para verificar a real situação do local, neste caso o auxílio de um Agrônomo é extremamente relevante e recomendado. Em casos simples a recuperação pode ser através do manejo correto e com maior ocupação dos animais na área, em casos avançados é necessária a aplicação de herbicidas para que possam facilitar o processo de regeneração das gramíneas. Neste processo de recuperação, o gado deve ser retirado antes da aplicação da solução agroquímica. Em pastagens, a aplicação do herbicida deve ser associada sempre ao manejo da forrageira para que essa possa rebrotar e restabelecer-se, fechando assim o banco de sementes das ervas daninhas.

Entre as principais estratégias de recuperação estão:
-Recuperação direta sem preparo do solo com controle das ervas daninhas e manejo do gado;
-Recuperação direta com preparo mínimo do solo através de adubação;
-Recuperação direta com preparação total do solo.

Os sistemas melhorados contribuem também para a suplementação mineral correta, para a terminação mais rápida dos animais, melhorias na genética, além de gestão e controle sistematizados. No entanto, para buscar a recuperação é necessário o uso mais eficiente dos recursos produtivos e da limpeza, dessa forma é possível reduzir os custos com reformas. Porém, na recuperação o produtor deve levar em consideração o clima e as condições do solo da região. Seguir as orientações corretas acarretará em benefícios na recuperação das pastagens, bem como melhor uso da terra, redução de riscos de pragas, melhor aproveitamento do gado e redução da emissão dos gases que provocam o efeito estufa.

l

Fonte: Prentiss