Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

21/03
Em tempos de conflitos, Páscoa em Tapera pede amor

Em tempos de conflitos, Páscoa em Tapera pede amor

Em um cenário mundial pontuado por conflitos e desentendimentos, Tapera, no Corede Alto Jacuí, destaca o amor nas comemorações de Páscoa. A 17ª Toca do Coelho, desde quarta-feira (17/03) até o próximo dia 27 de março, estará mostrando, no Ginásio Tenarião, diferentes formas de expressar o sentimento: amor maternal, conjugal, na terceira idade, amor pelas artes, pela natureza, pelo time de futebol, amor próprio e o maior de todos, o amor de Cristo pela humanidade. Mais de 40 mil pessoas devem prestigiar o evento, entre 9h e 22h.

Pegadas de coelho pintadas na avenida principal pela Prefeitura de Tapera levam sem dificuldade os turistas até o ginásio Tenarião, no centro da cidade. O coração, símbolo universal do amor, personifica o sentimento, contudo, os organizadores concordam que é muito difícil definir o que é o amor, pois cada pessoa o interpreta de um modo diferente.

Agricultura familiar

Além de ovos e coelhos de chocolate, produtos da agricultura familiar também fazem sucesso na Toca do Coelho, em Tapera. Segundo Zaida Feldmann, responsável pelas vendas neste estande, a lista de produtos comercializados inclui 23 diferentes itens, como salame, massas frescas, mandioca, licores e orquídeas.

De acordo com o extensionista da Emater/RS-Ascar, Jair Ross, o estande da agricultura familiar é o resultado de uma bem-sucedida parceria com a Prefeitura, agricultores familiares e Emater/RS-Ascar.

Amor na literatura

O trágico amor de Julieta e Romeu, do escritor britânico William Shakespeare, e o amor próprio de Narciso – belo e arrogante herói da mitologia grega-, que o levou à morte ao apaixonar-se pela própria imagem refletida na lagoa, também podem ser contemplados em Tapera.

Contudo, algumas frases da literatura brasileira se destacam na concepção da Toca do Coelho. Entre elas, uma do saudoso poeta gaúcho, Mário Quintana: “Quero, um dia, dizer às pessoas que nada foi em vão… Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas, que a vida é bela sim e que eu sempre dei o melhor de mim… e que valeu a pena.”

Fonte: Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar – Regional de Ijuí