Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

24/10
Desafio de fazer a soja render mais

Desafio de fazer a soja render mais

De tempos em tempos, os produtores gaúchos comemoram um novo recorde na produção de soja. O mesmo entusiasmo, porém, não é visto quando as atenções se voltam para o rendimento das lavouras. Embora seja o terceiro maior produtor de soja do país, o Rio Grande do Sul é o Estado com a menor produtividade média da oleaginosa na última década.

Dados da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) mostram que sojicultores do Estado colheram 2.427 quilos por hectare entre os ciclos de 2005/2006 e 2015/2016 – volume inclusive inferior à média nacional no período, de 2.822 quilos por hectare. Com a largada oficial no plantio no dia 20, as máquinas começaram a avançar pelo campo aos poucos, e o desafio está colocado mais uma vez: como tornar a cultura mais eficiente, produzindo mais em uma mesma área?

Há consenso entre especialistas de que é possível, sim, elevar os patamares da produtividade da soja no Estado – também no Brasil. Mas o principal entrave são as condições climáticas do território gaúcho. Nos últimos 10 anos, o Estado enfrentou duas secas, em 2005 e 2011, o que prejudicou a colheita, deixando os produtores descapitalizados. Outro fator a ser levado em consideração, dizem as fontes consultadas pela reportagem, é o perfil das propriedades rurais – mais de 90% delas têm menos de 100 hectares.

— Temos uma condição de clima e de solo que varia de região para região. O Estado é bastante heterogêneo e, consequentemente, a produtividade também — diz o agrônomo Alencar Rugeri, assistente técnico estadual da Emater.

De acordo com o professor Paulo Dejalma Zimmer, da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), o aumento da produtividade passa por um manejo adequado do solo e do processo de semeadura. Para minimizar perdas decorrentes de períodos de estiagem, Zimmer sugere a ampliação da cobertura de palhada, como forma de proteger a umidade do solo. Adquirir sementes de qualidade — e testá-las — também faz toda a diferença, garante o professor:

— O produtor está sempre procurando um botão mágico, mas ele não existe. Precisamos construir o tipo de lavoura que desejamos, e isso passa por detalhes. Conheça o que você coloca na plantadeira e distribua bem.

21386613

Fonte: Zero Hora