Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

08/06
Crise na Venezuela afeta agronegócio do Brasil

Crise na Venezuela afeta agronegócio do Brasil

A forte crise econômica e política vivida pela Venezuela faz o setor do agronegócio brasileiro perder o principal parceiro comercial na América do Sul.

Com compras de US$ 3 bilhões em produtos agropecuários brasileiros em 2014 e de US$ 1,8 bilhão em 2015, os venezuelanos importaram o correspondente a apenas US$ 220 milhões nos cinco primeiros meses deste ano.

Se esse ritmo continuar, as exportações brasileiras do agronegócio para esse país vizinho ficarão bem inferiores às dos anos anteriores e podem não atingir US$ 600 milhões neste ano.

A desaceleração das compras da Venezuela faz com que o país deixe de encabeçar a lista dos principais países importadores do Brasil nesse setor.

O posto de principal parceiro brasileiro nas exportações do agronegócio na região agora passa a ser o Chile.

Os gastos dos chilenos no Brasil nesse setor foram de US$ 266 milhões de janeiro a maio deste ano, 8% mais do que em igual período de 2015.

CARNES
A principal perda nas compras da Venezuela ocorre no setor de carnes, em que os chilenos ganham força. Nos cinco primeiros meses deste ano, os gastos dos venezuelanos se restringiram a US$ 59 milhões, 90% menos do que em igual período de 2014.

Em 2014, Brasil e Venezuela tiveram as melhores relações comerciais no setor do agronegócio.

As importações de carnes e miudezas do país vizinho, que somavam 152 mil toneladas nos cinco primeiros meses daquele ano, caíram para 16 mil em 2016, segundo dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

Já os chilenos elevaram as compras de carnes e miudezas para US$ 159 milhões nos cinco primeiros meses deste ano, 25% mais do que em igual período de 2015.

ANIMAIS VIVOS
Os exportadores brasileiros de animais vivos também sentem o baque da crise econômica venezuelana.

Principal mercado para as exportações de gado em pé do Brasil, a Venezuela gastou apenas US$ 13 milhões no setor neste ano, 96% menos do que em igual período de 2014. Em relação aos valores de janeiro a maio de 2015, a queda foi de 78%.

O setor de cereais foi um dos poucos que registraram crescimento das exportações brasileiras para a Venezuela neste ano, mas ainda são inferiores às registradas em igual período de 2014.

Fonte: Gazeta do Povo