Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

26/10
Cooperativas brasileiras seguem em ritmo de crescimento

Cooperativas brasileiras seguem em ritmo de crescimento

O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Freitas, afirmou que o cooperativismo é responsável, hoje, por números que impressionam no Brasil. Ao todo, a instituição contabiliza o registro de 6,6 mil cooperativas de Norte a Sul do país.

“Quando falamos do ramo Crédito, temos os seguintes números: são 980 cooperativas com 6,9 milhões de cooperados e a geração de vagas formais em torno de 46,8 mil postos. Já no ramo Agropecuário, temos 1.543 cooperativas, com 993,5 mil cooperados e 180,1 mil empregos formais”, afirma o presidente. Em todo o Brasil, são mais de 360 mil empregos diretos gerados pelo cooperativismo, o que representa bilhões em salários e benefícios injetados na economia nacional. Mas o sucesso do modelo não para por aí. Veja:

As cooperativas brasileiras têm investido cada vez mais na gestão de seus negócios, muitas delas considerando principalmente o aumento das exportações. Márcio Freitas comenta que “de janeiro a setembro de 2015, as vendas das cooperativas para fora do país cresceram 1,35% na comparação com o mesmo período de 2014, totalizando um montante de US$ 4,13 bilhões, conforme dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)”. O presidente da OCB também diz que “ao comparar os valores das operações de exportação da última década, o resultado é ainda mais significativo: as exportações feitas por cooperativas cresceram em torno de 2,6 vezes entre 2005 e 2015. Há dez anos, a participação das cooperativas brasileiras no montante global de exportação era de US$ 1,6 bilhão”.

O presidente da OCB lembrou ainda que em mais de 400 cidades brasileiras cooperativas de crédito são as únicas instituições financeiras disponíveis. Hoje, 48% (quase metade) de tudo que é produzido no campo brasileiro passa, de alguma forma, por uma cooperativa. O cooperativismo é responsável por quase 11% do Produto Interno Bruto (PIB) agropecuário brasileiro. Só entre janeiro e setembro de 2015, as cooperativas brasileiras exportaram mais de US$ 4 bilhões.

O cooperativismo é um modelo socioeconômico alternativo e tão eficaz que, desde a sua criação na Inglaterra, na metade do século XIX, o cooperativismo não para de crescer. No Brasil, mesmo com a atual situação de instabilidade econômica e política, o modelo continua em franca expansão. Um bom exemplo disso é o número cada vez maior de pessoas que buscam as cooperativas de crédito como alternativa aos grandes bancos. Isso acontece, principalmente, em razão das taxas de juros bem menores oferecidas pelas cooperativas, já que essas instituições não visam lucro, mas sim alcançar maiores benefícios para todos os cooperados, que são, ao mesmo tempo, sócios e clientes da instituição.

Fontes: OCB/Sicoob SC/RS