Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

20/07
Como prevenir a ocorrência de carbúnculo em seu rebanho

Como prevenir a ocorrência de carbúnculo em seu rebanho

O carbúnculo sintomático é conhecido também como manqueira, devido à intensa claudicação apresentada pelos bovinos afetados. É uma doença infecciosa aguda, não contagiosa, causada pela bactéria Clostridium chauvoei.

A enfermidade geralmente acomete animais jovens, entre seis meses a dois anos de idade a qual causa alta mortalidade dos bezerros infectados, proporcionando grandes prejuízos à pecuária.

Como ocorre a transmissão?

O animal se contamina através da ingestão de esporos presentes no solo durante o pastejo, na água e também em alimentos contaminados. Apos a ingestão desses esporos eles atingem o intestino, fígado e massas musculares, os quais permanecem dormentes nos vasos das massas musculares e após algum trauma na região como quedas ou coices propicia-se um ambiente sem oxigênio, que favorece a germinação dos esporos e produção das toxinas bacterianas. Posteriormente, ocorre a formação do quadro de gangrena a qual desencadeia os sinais da manqueira.

Quais são os sinais clínicos e tratamento?

Além da manqueira, os principais sinais do carbúnculo sintomático em bovinos são:

  • Febre;
  • Tremedeira;
  • Claudicação acentuada;
  • Apatia;
  • Perda de apetite;
  • Pulso rápido;
  • Respiração pesada;
  • Inchaço dos músculos

O carbúnculo é uma doença aguda que causa morte em 12-36 horas, motivo pelo qual em muitas ocasiões, encontram-se os animais mortos sem que o produtor tenha percebido alteração no animal.

O tratamento é longo e pode ser feito com altas doses de antibióticos e fluidoterapia. Porém, o sucesso do tratamento é pequeno, devido à rápida evolução da doença e sendo que quase todos os animais acometidos vão a óbito.

Como pode ser feita a prevenção?

O sucesso para uma boa imunização contra as clostridioses depende da escolha de uma vacina eficaz e de um programa de vacinação implantado no rebanho. Animais que irão tomar a 1ª dose na vida tem que receber mais uma dose após 4 semanas, lembrando de sempre fazer uma dose de reforço ANUAL Por se tratar de uma doença aguda a melhor maneira de controlarmos essa patologia no rebanho é através da vacinação. Qualquer dúvida o departamento técnico da Cotrisoja esta a disposição para esclarecimentos, lembrando que a cooperativa comercializa a venda de vacinas contra clostridiose.