Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

29/04
Chuvas atrasam colheita de grãos de verão no RS

Chuvas atrasam colheita de grãos de verão no RS

As recentes chuvas atrasaram a colheita da soja, que poderia estar quase finalizada no Rio Grande do Sul. De acordo com o Informativo Conjuntural elaborado pela Emater/RS-Ascar, a umidade tem comprometido a qualidade do grão na região Sul do Estado, cuja retirada das lavouras está impossibilitada. Em algumas localidades, os prejuízos estão sendo monitorados e avaliados. Nesta sexta-feira (29/04), na Feira Nacional da Soja (Fenasoja), em Santa Rosa, a Emater/RS-Ascar vai divulgar os últimos números de produtividade da soja, além das demais culturas, levantados na segunda quinzena de abril.

No milho, apesar da colheita mais lenta em relação a períodos anteriores, o percentual já chega a 90% do total da área plantada. As produtividades alcançam os mesmos níveis das primeiras colheitas e apresentam boa qualidade de grãos. Nesta safra, a área plantada diminuiu, provocando aumento da demanda e uma oferta menor em relação ao ano passado.

PASTAGENS E CRIAÇÕES
Com a chegada do outono, há algumas restrições quanto à plena oferta de pasto aos animais, pois tanto o campo nativo como as pastagens perenes começam a apresentar menor taxa de crescimento. No momento, as pastagens anuais de verão estão praticamente esgotadas, e as pastagens de inverno (aveia, azevém, trevo e cornichão) somente agora estão sendo semeadas. Importante destacar a ocorrência do vazio forrageiro do outono, que será mais perceptível neste fim de abril e durante o mês de maio.

Bovinocultura de corte – No rebanho bovino, está no fim o período de reprodução e a fase é de gestação das vacas, com expectativa de bons índices, devido às boas condições climáticas que favoreceram o bom desempenho das pastagens, principalmente do campo nativo. Segue as práticas de desmame e final de castração, visando à comercialização nas feiras especializadas de terneiros de corte.

Bovinocultura de leite – Na atividade leiteira, pastagens perenes como tifton e jiggs garantem volumoso para o rebanho, porém com certo comprometimento da qualidade, variando de acordo com o manejo adotado pelo agricultor. Pastagens anuais, como sorgos e algumas variedades de capim sudão, já estão em final de ciclo, e a produção e a qualidade estão comprometidas. Muitas áreas ocupadas por essas espécies estão sendo semeadas com pastagens de inverno. O estado corporal e sanitário do rebanho é satisfatório. A previsão de vazio forrageiro de outono será menor do que no ano passado, devido à melhor umidade e à condição das pastagens em geral.

Fonte: Emater/RS