Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

03/12
Após a trégua, mercados em forte alta. Soja sobe quase 20 pts nesta 2ª feira

Após a trégua, mercados em forte alta. Soja sobe quase 20 pts nesta 2ª feira

Os preços da soja continuam a subir forte na Bolsa de Chicago na manhã desta segunda-feira (3) refletindo as decisões tomadas na reunião do G20 que aconteceu no último final de semana em Buenos Aires, na Argentina. Os futuros da commodity, por volta de 7h30 (horário de Brasília), subiam mais de 19 pontos nos principais contratos – ou mais de 2%, com o janeiro/19 já valendo US$ 9,19 e o maio/19, US$ 9,40 por bushel.

A expectativa de forte alta nos mercados de commodities se confirmou nesta madrugada de segunda-feira, após o anúncio de trégua na guerra comercial entre EUA e China.

O mercado está interpretando como positivo o acordo mesmo temporário e por apenas 90 dias, entre Estados Unidos e China, quando os americanos se comprometeram a não aumentar as tarifas sobre a importação de produtos chineses e esses, por sua vez, se comprometeram comprar commodities, energia e outros produtos americanos imediatamente, para reduzir o déficit comercial entre os dois países.

Segundo Ginaldo Sousa, diretor da Labhoro Corretora, de Curitiba, “no momento é impossível dizer ou estimar que volume de soja os chineses vão importar dos EUA, mesmo porque as empresas importadoras da China não vão querer correr novo risco, pois ainda não se sabe com certeza se o Governo vai ou não sobretaxar as importações da soja americana.

Os fundos de investimentos estavam vendidos em soja, trigo e óleo em volumes expressivos e isso provoca um “short covering” nesta madrugada, puxando os preços para cima. Com a alta na CBOT se mantendo ao longo do dia, os prêmios brasileiros cairão também de maneira expressiva, diz o analista da Labhoro.

De outro lado, a safra Sul americana está a caminho e dentro de 45 dias o Brasil será competivo e poderá fornecer soja em volumes expressivos também aos chineses.

O consultor Eduardo Lima Porto pondera, no entanto, que a entrada da nossa safra começará de fato a chegar na China em março na melhor das hipóteses, tendo em vista o transit-time de 35-40 dias entre o embarque e o desembarque.

“A soja americana que está praticamente parada nos armazéns apresenta grandes problemas de qualidade, com ocorrências de ardidos por todos os lados. Os estoques americanos são estimados em 26 milhões de toneladas”, lembra Lima Porto.

Na quarta-feira, dia 5 de dezembro, os mercados americanos estarão fechados em homenagem a memória do ex Presidente George H W Bush, decretado pelo pelo presidente Trump.

No Brasil, o clima continua favorável, mas o Centro Oeste e Nordeste terão chuvas em excesso que poderão causar alguns alagamentos pelos próximos 10 dias.

ALTA FORTE NO PETRÓLEO

O acordo entre as duas potências durante o G-20 provocou reversão nos preços gerais do mercado. O petroleo, às 7h40 desta manhã, registrava alta de 4,59%, cotado a US$ 53,39 o barril; Aagodão tinha alta de 2,64%; enquanto milho e trigo suibaim na esteira da alta da soja/petróleo. Milho, alta de 0,99%, com US$ 3,81 por bushel no dezembro, e trigo alta de 0,87%, com valor de US$ 5,20.

No mercado financeiro, o índice geral da Bolsa de Valores de Xangai, o SSE Composite, abriu a segunda-feira em alta de 1,93%, aos 2.638,21 pontos, enquanto na Bolsa de Valores de Shenzhen, a segunda em importância na China, o índice SZSE Component abria em alta de 2,56%, para 7.878,02 pontos.

Segundo o site financeiro Investing.com, as ações fecharam em alta no pregão de segunda-feira, com ganhos nos setores de Equipamentos de tecnologia e hardware, No encerramento em Xangai, o Índice Shanghai Composite subiu 2,57%, enquanto o Índice SZSE Component avançou 3,34%.

As ações em alta superaram os papéis com resultados negativos na Bolsa de valores de Xangai com uma diferença de 1456 a 16, enquanto 4 terminaram sem alterações.

Os contratos futuros de ouro para entrega em fevereiro, subiram 0,81%, ou 9,90, para $1.235,90 por onça troy. Em outras commodities, petróleo para entrega em janeiro, avançou 4,67%, ou 2,38, para atingir $ 53,31 por barril, enquanto os futuros de petróleo brent para entrega em fevereiro, avançaram 4,37%, ou 2,60, negociados a $62,06 por barril. O Índice Dólar Futuros, por sua vez, aumentou 0,51% em 96,705.

Em Taiwan as ações fecharam em alta no pregão de segunda-feira, com o Índice Taiwan Weighted subindo 2,53%, e alcançando novo nível recorde máximo de 1 mês.

 

Fonte: Notícias Agrícolas