Notícias Cotrisoja

Fique por dentro do que acontece no mercado agrícola regional, nacional e internacional

12/04
A PRÁTICA DE GESTÃO E DOS PRINCÍPIOS COOPERATIVISTAS NA PROPRIEDADE

A PRÁTICA DE GESTÃO E DOS PRINCÍPIOS COOPERATIVISTAS NA PROPRIEDADE

A Agropecuária São Francisco, nome em homenagem ao pai de Albina e Assunta Mânica, proprietárias da área, em Linha Coronel Gervásio, Tapera/RS, mas atendida tecnicamente pela unidade de Linha Jacuí, Victor Graeff/RS, é uma propriedade onde a diversificação é praticada. Nela, acontece o gerenciamento por setor, seguindo modelo de gerenciamento da Cooperativa: Veridiana Amaral, a filha, Técnica em Agropecuária, cuida da produção de leite; Fabiano, o filho, atende a terminação de suínos e ajuda na lavoura e o pai, Nelson, com Fabiano, cuida da produção de grãos e todos, juntamente com as proprietárias decidem sobre as melhorias e os investimentos a serem realizados na propriedade. Após a divisão das sobras, cada um aplica no que julgar melhor.

Nelson do Amaral veio recém-casado do interior de Lajeado. Por acaso, aqui se encontrou com Francisco Mânica e passou a trabalhar para ele. Assim iniciou a parceria que já dura mais de quarenta anos. Albina e Assunta, filhas de Francisco, continuaram preservando essa parceira. A terra era bruta, tinha algum mato e o trabalho foi persistente até chegar ao que é hoje. Nelson e Albina lembram que foi cavado um poço e a água era tirada a manivela. Secou. Depois mais outro em outro lugar. Também secou. Em conjunto decidiram por poço artesiano e o problema foi resolvido.

A família de Nelson gerencia todos os setores da propriedade, porém, sempre após trocar ideia com as proprietárias. “Buscamos aplicar tecnologia e temos maquinário moderno e seminovo para segurança e produção no trabalho. Você tem que tirar o máximo que a propriedade pode oferecer. As proprietárias nos fornecem o maquinário e nós parceiros somos responsáveis pela manutenção. Mas adquirir maquinário novo só após muito estudo porque o objetivo é ampliar a área antes de investir em maquinário porque o existente na propriedade tem capacidade para trabalhar e produzir em mais duzentos hectares”.

“Há seis anos intensificamos a produção de leite porque antes disso éramos apenas tiradores de leite”, disse Veridiana que é Técnica em Agropecuária. “Estou no interior porque gosto dos “bichinhos” e, por enquanto, quero continuar aqui, mesmo com a oscilação de mercado que o produto oferece e a diminuição de produção que hoje está ocorrendo pelo stress calórico nas 39 vacas em produção”.

A atividade com suíno já está presente na propriedade há mais de 20 anos, desde que a UPL Tio Bernardo iniciou. São 480 animais por lote e “deixa lucro porque não ocupa espaço”, disse Fabiano, integrante da liderança da Cotrisoja. “Sempre se ganha alguma coisa porque o adubo orgânico produzido é utilizado na área de pastagem”. Fabiano já esteve morando em cidade, porém, “me identifico morando e trabalhando no interior”.

“A diversificação é essencial quando a área é pequena porque acompanhar a tecnologia é muito caro, o custo de produção é muito alto e deve-se permanecer onde a área vale a pena”, disse Nelson, “porque a agricultura é uma atividade de risco. A gente sabe de agricultores que têm vontade de crescer, porém, a área é pouca, apostando em apenas uma atividade”.

Albina Mânica é associada da Cotrisoja desde 1981. Tanto ela, proprietária, como a família de Nelson, os parceiros, afirmam que “ser sócio da cooperativa sempre tem vantagem porque ela é transparente, expõe os números e é balizadora de preços no mercado do agronegócio além de oferecer segurança, boa assistência técnica, atendimento e boas formas de negociação.”.
Alexandre Schaefer,Técnico Agrícola que acompanha as atividades da propriedade disse que “vejo a propriedade como um modelo de divisão das atividades e administração”.

Ao finalizar, relembrando o início, Nelson disse que “hoje precisamos valorizar o que temos e o como está a situação do trabalho na agricultura. Para chegar até aqui foi preciso muito trabalho braçal que os mais novos não imaginam pudesse ser praticado.”

minha vida cotrisoja - a pratica de gestão... (1)

minha vida cotrisoja - a pratica de gestão... (3)

minha vida cotrisoja - a pratica de gestão... (4)